Instituição instala sistema da Nasa e do Inpe para monitorar focos de incêndio no Pantanal

0

O Polo Socioambiental Sesc Pantanal instalou, em julho, uma base operacional de prevenção e combate a incêndios na região do Porto Cercado, em Poconé (MT). Com sistemas da Nasa e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o polo monitora, remotamente e em tempo real, os focos de incêndios que atingem a região.

Segundo o Sesc, os sistemas disponibilizam dados sobre incidentes ativos com atualização a cada três horas, em média. Isso permitirá não só o monitoramento das condições climáticas, como a orientação e o auxílio no combate a incêndios, já que, do local, também poderão ser acionados brigadistas.

São duas unidades de conservação no Pantanal circunscritas ao Polo Socioambiental Sesc. Com 108 mil hectares, a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), localizada em Barão de Melgaço, é a maior RPPN do país e teve 93% da sua área atingida em 2020. Já o Parque Sesc Baía das Pedras, em Poconé, tem 5 mil hectares, 500 dos quais foram consumidos nos incêndios do ano passado.

Conforme destaca o Sesc, em todas as unidades o fogo teve origem de fontes externas. O Polo Socioambiental ainda faz parte do Comitê Estadual de Gestão do Fogo, conduzido pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema-MT) e do Comitê Temporário Integrado Multiagências de Coordenação Operacional de Mato Grosso (Ciman/MT).

Tradição e experiência

A brigada do Sesc Pantanal tem mais de 20 anos de experiência no bioma. O treinamento anual de brigadistas, realizado sempre em julho, foi antecipado para maio deste ano, em virtude de tudo o que ocorreu em 2020. Ele é realizado em parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e com o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Mato Grosso, e conta com a participação de guarda-parques, funcionários de fazendas e comunidades rurais e pantaneiras.

Deixe uma Resposta

Seu comentário aguarda moderação.