Corporação mineira registrou mais de 4 mil queimadas em junho deste ano

0

Mais de quatro mil ocorrências de queimadas em Minas Gerais foram registradas somente no mês de junho em Minas Gerais pelo Corpo de Bombeiros. Além do tempo seco, que favorece a propagação das chamas, a irresponsabilidade de atear fogo em vegetação também aumenta as ocorrências. De acordo com os bombeiros, foram 4.036 queimadas em junho deste ano, contra 3.461 ocorrências registradas no mesmo período do ano passado. A interferência humana, segundo o tenente Pedro Aihara, é responsável por 90% das ocorrências.

Um incêndio de grandes proporções queimou, nesta quarta-feira (25), uma área de vegetação de aproximadamente 40 hectares perto da Cidade Administrativa, sede do governo de Minas Gerais, no bairro Serra Verde, região Norte de Belo Horizonte.

As chamas ficaram altas e a fumaça podia ser vista de longe. De acordo com o Corpo de Bombeiros, no início da tarde, cerca de 30 pessoas atuaram no combate ao fogo, que chegou perto dos carros no estacionamento da Cidade Administrativa. O tenente Aihara explicou que a interferência humana mais comum é o uso do fogo para limpar grandes áreas ou queimar lixo. Essa prática não deve ser usada sem conhecimento. Além dos incêndios propositais. Ainda segundo o tenente, como este ano o clima está mais seco, o número de queimadas também aumentou.

Veja abaixo dados de queimadas em Minas e na Região Metropolitana de Belo Horizonte:

Queimadas registradas em Minas

Junho de 2017 – 1.066

Junho de 2018: 1.464

Janeiro a junho de 2017 – 3.461

Janeiro a junho de 2018 – 4.036

Queimadas registradas em Belo Horizonte e Região Metropolitana

Janeiro a junho de 2017 – 1.133

Janeiro a junho de 2018 – 1.012

Deixe uma Resposta

Seu comentário aguarda moderação.