Home Notícias 5 pontos de atenção para evitar incêndios em residências na quarentena
0

5 pontos de atenção para evitar incêndios em residências na quarentena

0
0

Em março de 2020 foram registradas 4.089 ocorrências de incêndio no estado de São Paulo. No mesmo período do ano passado ocorreram 2.560 casos. O crescimento de 60% no número de casos de incêndio em residência se dá em especial pela presença maior das pessoas em casa, devido ao isolamento por conta do coronavírus.

Para reverter o problema, o ex-comandante do Corpo de Bombeiros de São Paulo, engenheiro civil e de Segurança do Trabalho, Cel. Cássio Armani, lista cinco pontos de atenção para evitar incêndios em residências:

Líquidos inflamáveis e fontes de ignição

As residências em geral possuem materiais de limpeza, que são inflamáveis, tais como: álcool, removedor, desengraxante em aerossol, thinner etc. Além disso, devido à pandemia provocada pela Covid-19, tornou-se comum as pessoas utilizarem o álcool gel 70° para fins de assepsia. O que muita gente não sabe é que este tipo de álcool possui uma concentração maior (70%) que álcool líquido encontrado em supermercados (46%). Portanto, o álcool gel, quando queima, mantém a chama e pode causar acidentes muito graves. Outro ponto importante é que a chama do álcool produz uma chama incolor, ou seja, a fumaça não é visível. Assim, se imagina que o álcool esteja apagado, mas na verdade ele ainda pode estar queimando. O que não se deve esquecer é que para se manter uma chama, é necessário, além do combustível e do ar (oxigênio), haver uma fonte de calor. Ao cozinhar, por exemplo, temos o contato com fósforos ou estamos perto da chama do fogão a gás. Os acidentes com o álcool podem resultar em queimaduras tão extensas que a pessoa pode perder a vida ou ficar com cicatrizes muito grandes.

Instalações elétricas inadequadas

A energia elétrica é fundamental para a iluminação e o funcionamento de diversos eletrodomésticos. Ocorre que nas edificações, as instalações elétricas são dimensionadas para um determinado número de lâmpadas, chuveiros, aparelhos de ar condicionado e demais equipamentos de utilidade. Os usuários, muitas vezes, resolvem fazer adaptações para uma quantidade maior de equipamentos elétricos, o que pode levar a um superaquecimento das fiações elétricas, plugues ou tomadas, causando os incêndios. Isto é muito comum quando se empregam os chamados “T” ou benjamins, por meio dos quais vários utensílios são ligados ao mesmo tempo.

Falta de atenção ao cozinhar

Nos períodos de almoço e de jantar, há um aumento no número de incêndios no Estado de São Paulo devido à falta de atenção com panelas ou fornos que são esquecidos ligados. O próprio óleo que é utilizado em certos alimentos pode superaquecer, produzindo chamas altas que destroem a cozinha e, se não for controlado, pode destruir um apartamento ou uma casa. Outro tipo de acidente que pode acontecer é uma pessoa jogar água numa panela com óleo queimando. A água não se mistura com o óleo e a reação quando ela é jogada sobre o óleo ou gordura em chamas é violenta, uma vez que a água ferve instantaneamente e o óleo é jogado sobre a pessoa. A ação mais adequada é usar uma tampa grande sobre a panela ou cobrir com pano de prato úmido bem torcido.

Instalações inadequadas de gás de cozinha

As instalações prediais de gases combustíveis, seja o gás liquefeito de petróleo (GLP), seja o gás natural, requerem certos cuidados que vão desde o projeto, a instalação bem executada, a requerida manutenção até o emprego correto de utensílios. Os cilindros possuem normas rigorosas, mas os acidentes ocorrem devido ao vazamento do gás em locas confinados. Portanto, os recipientes de gás não podem ser instalados em locais fechados, pois em caso de vazamento não há ventilação adequada. Alguns cuidados simples podem evitar acidentes graves. Fechar o registro se a casa ou apartamento ficarem fechados por longo período, não deixar a mangueira flexível encostada nos fogões ou fornos, verificar sempre se todos os registros do fogão estão bem fechados. A manutenção do sistema também é essencial, portanto, é necessário que um profissional habilitado efetue inspeções periódicas. Em caso de um vazamento, se possível feche o registro, retire as pessoas das proximidades, abra janelas e portas, não ligue ou desligue interruptores e acione o Corpo de Bombeiros (193). Em caso de incêndio, desligue a chave geral de eletricidade somente se ela estiver fora da residência, abra portas e janelas; se possível, feche o registro do gás, afaste as pessoas do local, não acione interruptores de eletricidade e acione o Corpo de Bombeiros.

Cuidados com as crianças

Em razão da pandemia, as crianças estão permanecendo mais tempo em casa e buscam brincadeiras para driblar o isolamento social. É importante a supervisão dos pais para que não fique ao alcance delas fósforos, isqueiros e velas, o que pode ser usado indevidamente e ocasionar um incêndio.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *