Home Notícias Alterações climáticas aumentam chances de incêndios na Europa
0

Alterações climáticas aumentam chances de incêndios na Europa

0
0
Povoados e áreas atingidas pelo fogo, entre 1 de janeiro e 31 de outubro, em hectares
Povoados e áreas atingidas pelo fogo, entre 1 de janeiro e 31 de outubro, em hectares

Devido o aumento de temperatura, diminuição da humidade do ambiente e das plantas, por conta do aquecimento global, o risco de ocorrência de incêndios na Europa – não só em países Mediterrâneos, irá crescer. Esta constatação foi publicada pelo Joint Research Center (JRC), serviço de ciência da Comissão Européia.

A equipe comparou vários cenários de aumento global de temperatura, desde os 2º Celsius — acima do limite estabelecido no acordo de Paris, até vários níveis acima disso. Na medida que a temperatura aumenta e que diminui a precipitação, vento e humidade, os países apresentarão níveis de secura maiores.

Temperaturas altas e a diminuição da precipitação vão fazer com que as plantas, árvores e o solo percam humidade e sequem.Ou seja, as florestas ficam expostas à mais sensíveis e fáceis de serem atingidas.

Embora as regiões da Europa sejam, naturalmente, suscetíveis a incêndios, Portugal, Espanha e Turquia apresentam mais riscos de queimadas. E neste ano, a Grécia, parte central e sul da Itália, o sul da França junto ao Mediterrâneo e a região costeira dos Balcãs também são caracterizados como área de perigo.

Aproximadamente um terço da Europa está coberto por florestas – 251 milhões de hectares. Só em 2010, meio milhão de hectares foram atingidos pelo fogo, segundo dados do relatório. O ano passado foi considerado o pior, só Portugal registrou um total de 440 mil hectares queimados.

Os autores do relatório afirmam que é necessário apostar em estratégias de adaptação que permitam prevenir os efeitos dos incêndios florestais. Uma das medidas propostas é a gestão de um cobertor vegetal que deve ser adaptado em cada localidade. No entanto, também entra em questão, a ação do ser humano, logo, uma campanha de conscientização seria importante.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *