Universidade dos Bombeiros prepara profissionais para cuidados com Heliponto

0

O processo de decolagem e aterrissagem em helipontos, seja em locais elevados ou no chão, requer cuidados especiais para evitar acidentes com as aeronaves ou com passageiros. Por isso, a Universidade dos Bombeiros oferece o curso, em nível avançado, de Heliponto, para “habilitar bombeiros civis a executarem operações de salvamento, combate a incêndio e apoio de embarque e desembarque de passageiros em heliportos e helipontos nas funções de apoio ao solo e nas operações de pouso ou decolagem e outras emergências”.

Seguindo a lei 7.565/86 CBA, a portaria Ministerial 18/GM 5/74 ICA 92-1/00, IAC (Instrução de Aviação Civil) 4.310/01 e a IT (Instrução Técnica) 31 do Decreto Lei 46.076/01 – SP, a formação tem oito horas/aula. Durante esse período, o profissional terá, além dos conhecimentos gerais de helicópteros, com informações sobre suas principais partes, utilização da aeronave e fabricantes, também aulas sobre segurança de aeródromos, definições, proteção contra incêndio, plano de ações de emergência e comunicações, atividades a serem realizadas em função de pousos e decolagens normais, situações de emergências, táticas de combate a incêndio e salvamento, ações a serem realizadas em função de situações de emergências.

Equipe e equipamentos

Por exigência da lei, todo heliponto ou heliporto deve ter, pelo menos dois duas pessoas encarregadas da proteção contra incêndios e das operações de salvamento que devem dispor de EPI específico para fogo e salvamento (capa, bota, capacete, balaclava e luvas). Deve haver também, em local protegido e devidamente sinalizado, ferramentas portáteis de arrombamento, serra manual para metais e escada articulada ou de apoio, com altura compatível com as dimensões do helicóptero. Caso haja hidrante no heliponto, este deve ser equipado com esguicho regulável.

Deixe uma Resposta

Seu comentário aguarda moderação.