Technort apresenta nova solução para prevenção e combate a incêndio

0

Empresa está otimista com 2021 mas tem planejamento com projeções inferiores às feitas no início do ano passado, antes da decretação da pandemia, segundo diretor

A Technort Solutions trouxe para o mercado brasileiro o Siemens Cerberus PRO UL, considerado um dos sistemas de detecção de incêndio mais inteligente e confiável do setor de prevenção e segurança contra chamas. Para Raphael Trajano, diretor administrativo da empresa, o diferencial do produto em relação ao que já existe no mercado é o fato de ser mais rápido e fácil de ser usado, além de ter a mesma certificação de sistemas superiores.

Segundo a Siemens, o sistema foi projetado sem a complexidade e os custos dos sistemas de voz modulares, embora ofereça o “Sistema de Comunicação de Voz Inteligente” com solução melhor para edifícios pequenos e médios que normalmente usariam apenas aparelhos de sirene para sinalização do risco de incêndio. A fabricante informa que “o Cerberus PRO equipa os edifícios com recursos de comunicação de emergência para lidar com eventos de segurança de vida”. “Este sistema abrangente, econômico e compacto de notificação de emergência e proteção contra incêndio oferece recursos de comunicação claros e inteligentes para eventos urgentes e uso diário, incluindo mensagens personalizadas para locais determinados previamente”.

Além da representação da Siemens, a Technort oferece outros produtos para o mercado nacional. E, segundo Trajano, foi a primeira empresa do segmento a oferecer programa capacitação técnica e certificação para integradores e parceiros. “Este ano já tivemos o primeiro grupo de certificação, com 12 empresas”, lembra.

Localizada na Zona Norte de São Paulo, a Technort foi fundada em 2002, e atualmente conta com parceiros e fabricantes nas áreas de Fire Solutions e Automação, desenvolvendo projetos para empresas de pequeno, médio e grande portes.

Expectativa de melhora

O executivo afirma que a empresa iniciou 2021 com expectativa de melhoras em relação a 2020. “Conseguimos fechar o ano passado de forma melhor do que começamos, pois a pandemia criou muitos problemas para todo mundo e nós não fomos diferentes”.

Trajano lembra que o início de 2020 mostrava um ano promissor. Tanto que a Technort recebeu um prêmio da Siemens, pelo seu desempenho em 2019, um mês antes de decretada a panemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS). “Vínhamos de um momento muito bacana (sic) e projetávamos um ano excepcional”, garante.

Mas com a pandemia, a empresa viu seu faturamento despencar em 80% nos primeiros meses. “Somente em junho houve o início da recuperação, mas mesmo assim o ano fechou mais animador, embora muito aquém do que tínhamos previsto”, recorda.

Embora acredite que as empresas brasileiras levarão alguns anos para se recuperar das perdas provocadas pela pandemia, Trajano acredita que 2021 não será tão mal quanto 2020. “Precisamos ter os pés no chão, pois a pandemia continua. Tanto que nosso planejamento prevê um cenário inferior àquele que vislumbrávamos no início de 2020”. E lembra que a Technort se prepara a Fire Show – International Fire Fair prevista para outubro.

Leave A Reply

Your email address will not be published.