Startup cria modelo preditivo de incêndios florestais para ajudar seguradoras

0

A mudança climática vem tornando mais severas as temporadas de incêndios na Califórnia, nos Estados Unidos. Os oito maiores incêndios florestais do estado ocorreram desde dezembro de 2017.

Atualmente, o Dixie, o segundo na lista, segue queimando na região vulcânica do Parque Nacional Lassen – ele começou em julho e até meados de setembro havia devastado 389 mil hectares.

Uma reportagem da Bloomberg mostra que o problema elevou a demanda por soluções de previsibilidade desses eventos, tanto pelo poder público quanto pelo setor privado, nos EUA.

Hoje, grande parte da inovação está vindo de empresas de tecnologia que procuram atender às seguradoras que lutam contra incêndios cada vez mais caros e irregulares – uma tendência que pode determinar não apenas como o software de previsão é usado, mas como é projetado.

O texto cita o exemplo da Kettle, uma startup que desenvolveu um sistema preditivo desses incidentes que utiliza inteligência artificial para desenvolver apólices de resseguro que protejam as seguradoras contra o risco de incêndios florestais.

Um de seus fundadores, Andrew Engler, passou anos trabalhando no setor de seguros antes de criar a Kettle, em 2020. Tradicionalmente, as resseguradoras analisam dados históricos para determinar a probabilidade de eventos aleatórios. Isso não funciona, porém, quando o sistema climático em mudança se comporta de maneiras ainda não vistas pela sociedade, afirmou ele à Bloomberg.

A Kettle busca analisar quantidades gigantescas de imagens geoespaciais para encontrar padrões que estejam surgindo. Ela utiliza dados de satélites e mapas meteorológicos para determinar quais as áreas da Califórnia sob maior risco de incêndio.

Muitas seguradoras reagiram ao recorde de queimadas na região aumentando seus preços ou recusando a cobertura em algumas áreas. Além de estar gerando conflitos com o poder público, essas decisões têm se baseado em premissas equivocadas, indica a reportagem.

Para Engler, muitas das áreas que essas empresas têm evitado são mais seguras do que parecem. No ano passado, o terceiro pior incêndio da história da Califórnia, embora tenha sido terrível, destruiu cerca de 11.500 casas, uma pequena fração das 14 milhões de residências afetadas no estado.

A tecnologia preditiva está ligada a um novo modelo de negócios de resseguro. Normalmente, as seguradoras trabalham com várias resseguradoras para cobrir todo o seu portfólio.

A Kettle modela o risco de todo o portfólio de uma seguradora e, então, oferece a venda de apólices específicas contra incêndios que cobrem uma fração dessas casas nas áreas onde sua plataforma tem mais certeza sobre os padrões de incêndio.

Recentemente, a Kettle usou dados históricos para avaliar como teria sido o desempenho de seu modelo na temporada de incêndios de 2020. Ela examinou os 14 maiores incêndios florestais daquele ano na Califórnia e descobriu que 11 deles ocorreram nas áreas rotuladas como as de maior risco pelo seu software; todos os 14 incêndios estavam nos top 20%.

A startup tem atraído investidores externos para seus programas de subscrição, mas também planeja colocar o próprio dinheiro quando começar a elaborar apólices no ano que vem.

Deixe uma Resposta

Seu comentário aguarda moderação.