Projeto resgata animais vítimas dos incêndios no Pantanal

0

Os prejuízos causados à fauna pelo fogo que acomete a região do Pantanal são estimados como os maiores dos últimos 50 anos, e infelizmente os incêndios continuam avançando. O Projeto Bichos do Pantanal, realizado pelo Instituto Sustentar com o patrocínio Petrobras, tem atuado no combate aos incêndios e no salvamento de animais vítimas das queimadas. Além disso, a equipe do projeto, ao lado de voluntários e parceiros, monitora os pontos estratégicos para evitar que o fogo avance ainda mais pela região.

A Ação Bicho Vivo, por sua vez, criada e coordenada pelo Instituto Sustentar, Ação, mantém o Comitê do Fogo Bicho Vivo, formado para gestão dos recursos arrecadados. Participam agentes do ICMBio (gestores da Estação Ecológica (Esec) de Taimã e da Esec Serra das Araras), ONGs como Instituto Gaia, parceiros do setor acadêmico (UNEMAT), Reserva Ecológica do Jaguar, Condema, entre outras entidades de classe e terceiro setor.

A ação já recebeu R$ 150 mil doados pela Petrobras, e quase R$ 30 mil de pessoas físicas. O dinheiro arrecadado foi utilizado para comprar cerca de seis toneladas de alimentos para os animais, materiais de proteção para os voluntários, barracas e colchonetes, além de máscaras para os brigadistas.

Os equipamentos para brigadistas adquiridos para combater os incêndios, entre eles os sopradores, permitem atuar com mais eficiência no combate às queimadas. Com esse instrumento é possível se aproximar dos focos de incêndios, das labaredas mais fortes, reduzindo as chamas e mantendo-as afastadas do grupo de defesa. O projeto providenciou também a motosserra, muito útil para abrir aceiros, câmeras trap – que permitem monitorar locais onde os animais se achegam para se alimentar e, desta forma, a equipe pode agir de forma assertiva na estratégia de distribuição e reposição de alimentos.

Veja mais informações sobre o Projeto Bichos do Pantanal no link http://institutosustentar.net/doar/

 

Leave A Reply

Your email address will not be published.