Campanha Chama Segura reduz ocorrências com botijões

2

ReguladorA Campanha Chama Segura, patrocinada pela Liquigás Distribuidora, empresa do Sistema Petrobras que atua no envase e distribuição de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), encerrou o ciclo de 2014 consolidando sua atuação na redução de ocorrências com botijões e promovendo a correta destinação ambiental do material recolhido nas comunidades.

A Campanha, cujos parceiros e organizadores são o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo e a Fundabom (Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo), tem como objetivo educar os consumidores finais de comunidades carentes sobre o correto uso do botijão de gás e também promover a substituição gratuita dos kits antigos de instalação dos botijões.

O número de ocorrências envolvendo vazamento de GLP (com ou sem fogo) atendido pelo Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo diminuiu 18,33% no ano de 2014 em relação ao ano de 2013, de acordo com o Siopom (Sistema de Informações Operacionais da Polícia Militar). A Campanha Chama Segura atua diretamente na redução desses índices.

Durante os eventos da campanha, os participantes assistiram a palestras ministradas pelos Bombeiros Educadores, que orientaram sobre o uso correto do botijão de gás e de seus componentes. A escolha dos locais onde ocorrem as palestras é baseada em informações do Corpo de Bombeiros das regiões com maior incidência de ocorrências envolvendo GLP. Na oportunidade, também são efetuadas trocas gratuitas de mangueiras, abraçadeiras e reguladores vencidos por kits novos. Ao todo, foram realizadas 77 ações em 2014, que resultaram na reciclagem de pouco mais de 2,6 toneladas de kits vencidos que poderiam provocar acidentes.

“Trata-se de uma iniciativa preventiva e também educativa. Um acidente envolvendo botijão pode afetar um número muito grande de pessoas, sobretudo em áreas carentes, onde a utilização do GLP ainda é muito comum”, afirma o Coronel Rogério Bernardes Duarte, do Corpo de Bombeiros. A campanha possui reconhecimento internacional, sendo escolhida entre tantos projetos do mundo e apresentada na Safe Community Conference 2011, na Suécia, e ainda teve premiações brasileiras, como o Prêmio Petrobras de SMS (Segurança, Meio Ambiente e Saúde) e o Prêmio Mario Covas, promovido pelo governo do estado de São Paulo.

Lançado em 2011, o projeto beneficiou cerca de 54 mil pessoas em mais de 100 comunidades da capital e interior do estado, retirando de circulação mais de 4 toneladas de kits fora do prazo de validade (que é de 5 anos) e em condições inadequadas de conservação, incluindo equipamentos usados desde a década de 1970.

“O principal foco da campanha é a educação e a conscientização da população sobre as formas corretas de se transportar, armazenar, manusear e instalar o botijão de GLP. Adicionalmente, o processo de reciclagem, transformando os kits antigos em peças novas para um novo ciclo de consumo só reforça esta importante ação de responsabilidade socioambiental apoiada pela Liquigás”, afirma Thomaz Lucchini Coutinho, presidente da Liquigás.

Além da validade, outra preocupação é com improvisos caseiros em mangueiras e reguladores, aumentando os riscos de explosão.

Os materiais retirados de circulação são reciclados pela Metalúrgica Anéas, do Grupo Forusi. Os metais dão origem a novos reguladores e abraçadeiras, enquanto os pedaços de mangueiras são triturados e usados na fabricação de novas tubulações.

Confira as principais recomendações do Corpo de Bombeiros:

 

Abraçadeira Nunca use arame, esparadrapo ou outro material no lugar de abraçadeiras.
 

Mangueira

 

A mangueira tipo padrão é de plástico PVC transparente, trançada, com tarja amarela, exibindo a inscrição NBR 8613, o prazo de validade (5 anos) e o nome do fabricante. Seu comprimento pode ser de 80cm, 1m ou 1,25m. A mangueira não deve passar e nem encostar na parte de trás do fogão, já que a temperatura nessa região é alta devido ao forno.
Regulador No regulador, deve constar a gravação do código do INMETRO e o prazo de validade de 5 anos.
Botijão Preferencialmente o botijão deve ficar do lado de fora da residência, protegido do tempo. Caso não seja possível, deverá ficar em local ventilado.

 

 

2 Comentários
  1. Lucas diz

    Excelente iniciativa da Liquigás. Eles se preocupam com a segurança de seus consumidores

  2. Maria de Fatima Justino diz

    Sou revenda Liquigás, artigos como esse mostram o comprometimento que temos com a segurança dos consumidores.

Deixe uma Resposta

Seu comentário aguarda moderação.