Amazônia corre risco de deixar de ser floresta tropical e virar savana

0

A ONU divulgou o relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), que dá grande destaque ao meio ambiente. O documento diz que, embora a Covid-19 tenha absorvido a atenção do mundo, as crises ambientais que já existiam continuam em curso, dando como exemplo os incêndios no Pantanal.

Além do Pantanal, o texto preocupa sobre o destino da Amazônia. De acordo com o relatório, ecossistemas como o da Amazônia “enfrentam o risco de mudar de floresta tropical para savana”, devido à perda de mata causada por incêndios e mudanças no uso da terra. O relatório revela, ainda, que em 2018 e 2019 a Bolívia e o Brasil experimentaram grandes perdas em florestas primárias. As perdas em terras brasileiras são, principalmente, por extração de madeira e desmatamento para novos usos da terra e agricultura.

Devido às mudanças na floresta e à poluição gerada em outros países, o Brasil ganha dez posições no ranking do IDH, já que o índice é ajustado de acordo com as pressões sobre o planeta. Para o Pnud, “as luzes de advertência da natureza e da sociedade estão piscando em vermelho”, diante das mudanças climáticas. Segundo o documento, nenhum país do mundo alcançou a combinação mágica de alto desenvolvimento humano e baixa pressão planetária — ainda.

Leave A Reply

Your email address will not be published.