Home Artigo Artigo: a importância dos exames médicos entre os bombeiros

Artigo: a importância dos exames médicos entre os bombeiros

0
0

por Ken Willette

Mudar a cultura de toda uma profissão pode ser uma tarefa intimidante, mas estou convencido que, quando falamos dos exames médicos anuais, os bombeiros não têm opção – chegou o momento da mudança e de reconhecer que um exame anual é uma parte muito importante do trabalho.

Faz pouco tempo participei duma reunião da Western Massachusetts Firefighter Health and Wellness Initiative, um grupo regional dedicado a aprimorar a saúde dos bombeiros. Passamos muito tempo debatendo os motivos que levam os bombeiros a rejeitar os exames médicos anuais e o que fazer acerca disso. Muitos bombeiros, concluiu o grupo, resistem aos exames porque receiam compartilhar os resultados com seus departamentos e correr o risco de serem retirados do serviço ativo se seu estado de saúde for conhecido.

Cada vez que ouço essa preocupação, fico pensando, porque sei exatamente como se sentem. Sabendo quão perigosa é nossa profissão, e sabendo tudo sobre as substâncias perigosas e tóxicas às quais estamos expostos regularmente, porque os bombeiros não querem ser examinados regularmente? Esta é a pergunta óbvia, racional. Mas se eu quiser ser honesto, quando penso em minha carreira e como me senti as duas vezes que sofri ferimentos, eu posso entender porque os bombeiros podem rechaçar esse requisito.

Lembro o sentimento de desânimo quando ouvia meu turno responder aos incidentes enquanto eu estava em casa recuperando duma lesão. Eu sentia-me como se tivesse abandonado meu irmão ou minha irmã bombeiros e sentia a falta da camaradagem. Tinha saudades de ficar na estação respondendo às chamadas. Além disso, eu sentia que não estava suportando minha família porque não podia trabalhar horas extras e alimentar nosso fundo para os momentos de dificuldade. Estou convencido que cada bombeiro sente-se conectado a seus deveres como eu e faria quase qualquer coisa para garantir que não haja impedimento a seu trabalho de bombeiro, mesmo se, em alguns casos, o custo é sua saúde. Mas devemos mudar essa mentalidade de forma que os bombeiros percebam que os exames médicos regulares são necessários para garantir sua permanência no trabalho, não apenas hoje, mas por muito tempo mais.

O grupo de Western Massachusetts, nos Estados Unidos, realizou recentemente um levantamento para ver quantos corpos de bombeiros em sua região seguem a recomendação da NFPA 1582 que os bombeiros façam um exame médico a cada ano num provedor que entenda a natureza e as demandas do combate a incêndio. Os resultados mostraram grandes variações, desde exames regulares proporcionados pelos departamentos até nenhum exame.

Há coisas que você pode fazer mesmo se seu departamento não tiver os meios de proporcionar exames médicos regulares. Se você é um bombeiro num departamento que não pode permitir-se a realização de exames médicos regulares, aproveite os benefícios de seu seguro – cada vez que faz um exame, diga a seu médico que é bombeiro. É uma parte importante de sua história clínica que seu médico precisa conhecer.

Uma aceitação mais ampla do exame anual dependerá muito de grupos locais como o de Massachusetts, que foi organizado não por um grande corpo de bombeiros ou por uma organização nacional, mas por um oficial de linha, a Capitã Rebecca Boutin. Através de sua rede de bombeiros, a Capitã Boutin procurou outras pessoas interessadas no bem estar dos bombeiros e conseguiu reunir um grupo de bombeiros, oficiais, comandantes e provedores. Os bombeiros defendendo junto de seus pares a realização de exames médicos mais frequentes é a melhor forma de conseguir que mais bombeiros se comprometam com a iniciativa – ninguém percebe melhor como motivar os bombeiros do que outros bombeiros. Será necessário este tipo de conscientização na base para fazer a diferença e conseguir que mais bombeiros percebam que o custo de faltar ao exame anual é de fato demasiado alto.

Ken Willette é diretor do segmento de socorristas na National Fire Protection Association (NFPA)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *